segunda-feira, 16 de abril de 2012

Paulistão chega às quartas-de-final. Dos grandes, só o Palmeiras não é favorito. E a Lusa já era

Atualizado às 15h30 - 17/04/2012

Depois de 19 rodadas, a pré-temporada chamada Campeonato Paulista de futebol chega às quartas-de-final com oito classificados e os seguintes confrontos no próximo fim de semana:

Sábado
São Paulo (2°) x Bragantino (7°) - 18h30

Domingo
Corinthians (1° lugar) x Ponte Preta (8°) - 16 horas
Santos (3°) x Mogi Mirim (6°) - 16 horas
Guarani (4°) x Palmeiras (5°) - 18h30

Corinthians, São Paulo e Santos são francamente favoritos, mas a Macaca, o Braga e o Mogi podem surpreender. Isso por causa do regulamento sem-vergonha da competição: 19 rodadas que no final das contas valeram quase nada. Nas quartas, em um jogo só, os quatro mandantes só têm a vantagem de jogar em casa. Em caso de empate, a decisão vai para os pênaltis.

Na última rodada da fase de classificação, o líder Timão bateu a mesma Ponte Preta que pagará nas quartas por 2 a 1 em Campinas; o Tricolor perdeu do Linense de 2 a 1 em Lins; e o Santos meteu 5 a 0 na Catanduvense (rebaixada) na Vila Belmiro.

Dos muitos gols da rodada, reproduzo abaixo apenas o mais importante. O gol de Paulo Henrique Ganso, o primeiro dos cinco que o Peixe enfiou no time de Catanduva. Porque é um gol-símbolo: o gol do centenário, o primeiro após 100 anos de existência. Um golaço, como de propósito a incorporar a magia e o espírito do agora centenário Santos Futebol Clube.



O confronto Guarani x Palmeiras pelas quartas-de-final é o que não tem favorito, teoricamente. Mas as agruras eternas por que passa o Alviverde da capital não o credenciam a bater o Bugre em Campinas. Onde, aliás, no último 8 de abril, o time de Luiz Felipe Scolari perdeu do mesmo Guarani por 3 a 1 inapelavelmente. Scolari que foi hoje xingado de “burro” por parte da torcida palmeirense presente ao Pacaembu, onde o Verdão não passou de um sofrido 2 a 2 contra o já rebaixado e lanterna do campeonato Comercial. Detalhe: o Palmeiras teve 11 jogadores contra nove durante quase todo o segundo tempo. Outro detalhe: torci para o tradicional Comercial cair, pela violência com que esse timinho enfrentou o Santos na quarta-feira de cinzas.


E a Lusa…

A Portuguesa de Desportos mais uma vez mostra que sua tendência é se apequenar mais e mais, apesar de ter subido para a série A do Brasileiro. Cair para a segunda divisão do fraquíssimo Paulistão é demais. O time do Canindé vive uma decadência parece que inexorável. Precisava de um mero pontinho contra o Mirassol fora de casa, mas, como tomou 4 a 2 no lombo, acabou ficando atrás de XV de Piracicaba e Botafogo de Ribeirão Preto, caindo para a segundona do estadual.

A Lusa parece não ter chance de se manter na elite do Brasileirão em 2012.

5 comentários:

Paulo M disse...

Pois é, mais um vexame do Palmeiras. E que vexame! Acho o Bugre até favorito depois daqueles 3 a 1 no mesmo Brinco de Ouro, onde, aliás, registre-se, o Palmeiras fará seu jogo de quartas graças a um erro também vexatório do bandeirinha, aos 48 do segundo tempo de Palmeiras x Comercial. De qualquer forma, talvez não fizesse diferença, pois dias atrás o próprio Felipão afirmou que o time não tem casa. Então tá.
Pra mim, Santos e Corinthians devem novamente fazer a final, se não se enfrentarem antes. O São Paulo é um terceiro candidato, mas apostaria minhas fichas em um dos alvi-negros.

Leandro disse...

Menos trágico que não caíram os dois times de Ribeirão Preto. O futebol das grandes cidades do interior paulista (que já merece coisa melhor) não mereceria um castigo destes.
Uma verdadeira pena não termos Come-Fogo no ano que vem. Sou mais clássicos como este, como América e Rio Preto, Ponte e Guarani ou Santos e Portuguesa Santista a clássicos de outras capitais do país e/ou de ligas européias.
Quanto às quartas-de-final, acho o seguinte:

Corinthians vs. Ponte Preta: É um clássico. Não é um Clássico, mas é um clássico, e os campineiros são franco-atiradores. O Corinthians é favorito, mas é bom ter cuidado e maneirar na "titebilidade" nesta fase de mata-mata;

SPFC vs. Bragantino: O coração gostaria de ver uma revanche do Br/91, mas a razão diz que Lucas levará os aristocratas do Morumbi à semifinal;

Santos vs. Mogi Mirim: Como não estamos diante do Carrossel Caipira do começo dos anos 90: Santos, sempre Santos, dentro do alçapão;

Guarani vs. Palmeiras: O coração e a razão dizem que não vai rolar revanche do Br/78.

Edu Maretti disse...

Como eu disse no post, torci para o Comercial cair, dada a violência desse time, e o come-fogo que se dane. Ontem contra o Palmeiras, um tal de Leandro Camilo, o segundo expulso, deu uma entrada criminosa no Maikon Leite que poderia ter quebrado o cara. Contra o Santos o pau comeu. Então eles que vão jogar na várzea da segunda divisão.

Acho que o São Paulo tem boas chances de conquistar o título, pois precisa mostrar algo à torcida (não ganha nada desde 2008) e vem bem com Leão.

Corinthians e Santos... precisa ver como vai estar a motivação dos alvinegros. O SFC ganhou 4 estaduais nos último anos (2006-2007 e 2010-2011) e nem a torcida está dando muita bola à competição...

O Palmeiras só Deus sabe... ou melhor, Nossa Senhora Achiropita...

Leandro disse...

A violência tem que ser combatida por todos os meios possíveis, mas também deve valer para todos os clubes, e não só contra um em específico, por conta de qualquer idiossincrasia.
Na partida de ontem, por exemplo, o palmeirense Barcos seguiu a distribuir suas sutis bordoadas, que já haviam vitimado jogadores corinthianos no último clássico, e o fato mais uma vez passou despercebido.
Quanto à bola que a torcida do Santos dá ao Paulistão, onde quer alcançar ou até superar em número de títulos SPFC e Palmeiras, que foram fundados depois, e até o SCCP, fundado dois anos antes, a julgar pela festa que vi de alguns santistas em maio passado, quando vivia em Londres, há milhares de quilômetros da Vila Belmiro, posso assegurar que o interesse é maior do que se imagina.

Felipe Cabañas da Silva disse...

Corinthians x Santos têm tudo para fazer a final pela terceira vez em quatro anos. Também duvido da motivação dos dois alvinegros, por motivos óbvios. Mas tem aquele lance: todo mundo diz que não, mas é claro que os resultados do tal desprezado "paulistinha" terminam influenciando no moral nas outras competições, principalmente se houver derrotas em clássicos. Eu não gostaria de ver o Corinthians jogar um mata-mata contra Palmeiras, Santos ou São Paulo e perder às vésperas de um jogo de Libertadores. Nesse sentido, uma parte da "Titebilidade" tem sido muito produtiva. O futebol cerebral e de resultados titeano tem, desde que fomos "toliminados" da última Libertadores (rs), surtido efeito. Conquistamos o campeonato brasileiro, terminamos a primeira fase do paulista em primeiro lugar, com folga, ganhando um jogo fora com o time C. O Tite planeja, planeja, organiza, poupa o time na hora certa, puxa o freio de mão quando tem que puxar, e muitas vezes quando não tem que puxar, como no jogo contra o Cruz Azul, no Pacaembu, que o time pareceu querer administrar depois de fazer 1 x 0 e quase tomou um gol aos 42 do segundo tempo. Podia matar menos gente do coração, mas esse time cerebral, organizado, planejado, rigorosamente disciplinado, ainda pode dar trabalho para muita gente. É daqueles times de volante, casca grossa, raçudo, encardido - eu nunca pensei que fosse falar isso do meu próprio time... rsrs...