quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Reação espetacular do Santos e liderança do Corinthians

Isso é futebol. Vi atentamente o jogo Internacional x Santos realizado no Beira Rio até o Colorado fazer 3 a 0, aos 26 minutos do segundo tempo. Até então, o time da Vila era apático, perdendo o meio de campo, mal posicionado, deixando buracos enormes entre os setores defesa, meio e ataque. Quando o Inter fez o terceiro, deixei de prestar atenção ao jogo.

Mal sabia que a peleja tornar-se-ia histórica justamente a partir do terceiro gol gaúcho. Muricy havia feito uma revolução no time em campo, com as seguintes alterações: o atacante Alan Kardec no lugar do lateral Pará; o meia Felipe Anderson na vaga do volante Adriano; o jovem Crystian no lugar do lateral Léo.

Borges, o nome do jogo

Quando me dei conta, já estava 3 a 2, com gols de Borges, aos 31min, e Alan Kardec aos 35min da fase final, ao concluir grande jogada do próprio Borges pela direita. Voltei a prestar atenção, até Borges fazer o golaço aos 42.



A virada histórica só não aconteceu porque Neymar perdeu duas chances de matar o jogo quando o Inter do professor Dorival Júnior estava apavorado em campo: numa penetração pela esquerda, ao invés de cruzar,  ele deu um toque a mais na bola com a perna direita antes de chutar mal com a esquerda; na segunda chance, poderia ter dado o quarto gol a Borges, mas preferiu chutar, e errou. Neymar jogou mal (coisa incomum) nesse empate histórico com o Inter em 3 a 3. Mas ele tem um crédito ainda imensurável com a camisa branca.

Taça está entre Corinthians,Vasco, Botafogo e Flamengo

A rodada premiou o Corinthians, que se manteve líder e chegou a 40 pontos ganhando do Grêmio por 3 a 2, a duras penas, com pênalti polêmico e expulsões (o time de Tite terminou o jogo com dois jogadores a menos – Liedson e Edenilson foram explusos – e o primeiro gol corintiano saiu de um pênalti que o juiz houve por bem, literalmente, inventar).

O Botafogo de Caio Júnior se destaca pela trajetória ascendente e o bom futebol. Bateu categoricamente o Palmeiras por 3 a 1 no Engenhão, subindo para a terceira posição. Com 37 pontos, continua a apenas três do Timão. O vice-líder Vasco (38 pontos) derrotou o Ceará por 3 a 1 e briga pelo título.

Com a derrota para o Fluminense por 2 a 1 no Morumbi, o São Paulo sai do G-4. O Flamengo perdeu em Florianópolis para o Avaí (3 a 2) e caiu para o 4° lugar.

Ao fim da primeira rodada do segundo turno do Brasileirão, a taça está na minha opinião destinada a Corinthians,Vasco, Botafogo ou Flamengo. O São Paulo de Adilson Batista, como o Palmeiras de Felipão, luta no máximo por uma vaga à Libertadores. Se essa avaliação se confirmar, o Rio de Janeiro tem três chances contra uma de ganhar o terceiro título brasileiro seguido. O Flamengo foi campeão em 2009 e o Fluminense em 2010.

7 comentários:

Olavo Soares disse...

Dormi quando ainda estava 2x0, Maretti. Arrependimento ao máximo!

Felipe Cabañas da Silva disse...

E pra não dizerem que o Corinthians tem apito amigo, porque é o que sempre dizem quando um erro de arbitragem beneficia o time de Pq São Jorge, os bambis também ganharam um pênalti de presente à noite. Até quando um país que tem um campeonato nacional que é um dos melhores do mundo vai ficar à mercê desse bando de amadores na arbitragem?

Paulo M disse...

Os pênaltis marcados a favor de Corinthians e São Paulo foram patéticos. O do Morumbi conseguiu ser pior.

O Palmeiras ontem não jogou nada. Estava bastante desfalcado e o 3 a 1 não ficou caro, não. Vitória merecida do Botafogo, embora o Palmeiras também tenha praticamente
oferecido os dois primeiros gols ao time carioca. Temos chance (e olhe lá) de ir à Libertadores/2012.

Edu Maretti disse...

Não se culpe, Olavo. Eu quase fiz pior. Quando os gaúchos fizeram 3 a 0, eu ia pôr no jogo do São Paulo. “Pelo menos tem mais jogo”, eu disse, mas na verdade não queria era ver meu time ser humilhado. Mas fui muito corretamente censurado lá em casa e impedido de cometer tal ato insano.

Quanto às arbitragens, Felipe, deploráveis. O juiz André Luiz de Freitas Castro deu pro Corinthians um dos pênaltis mais absurdos que já vi. Não acho, Paulo, que o do Morumbi, que o tal Elmo Alves Resende Cunha deu para o SPFC, foi pior. Mas até o Dagoberto disse que não foi!

Por amadorismo ou má-intenção (não sou dos puros que crêem que o juiz erra só porque é humano) a arbitragem é um problema mundial. É lambança em todo lugar, e a Copa do Mundo mostrou arbitragens bizarras.

Luciano disse...

sabe como se assa um porco?

Bota fogo!!!

Paulo M disse...

Um corintiano andava triste e sozinho pelas ruas abandonado, aos prantos, pensando na morte recente de sua mãe, quando encontrou a garrafa onde se escondia um gênio. Esfregou com as mãos a garrafa e o gênio despontou de repente, dizendo: "Qual o pedido?" E o corintiano: "Tenho três". O gênio asseverou: "Sou inexperiente, não sei realizar três pedidos, peça-me algo". E o corintiano: "Quero que ressuscite minha mãezinha". "Ressuscitar", disse o gênio, "impossível. Peça outra coisa". "Então faça o Timão ganhar uma Libertadores", disse o corintiano. E o gênio: "Qual o nome da sua mãe"? He he...

Esqueci até de comentar a arrumação tática que a dupla Felipão/Murtosa inventou no jogo de ontem: armou o time com CINCO volantes. CINCO! Quer dizer, cinco volantes, dois zagueiros e dois laterais. Sobra um único jogador de frente. Como um time com esse esquema tático pode pretender ir ao ataque e tocar a bola? Com um exército de marcadores, tomou dois gols logo de saída! Acorda, Felipão...

alexandre disse...

Corinthians campeão da libertadores é a mesma coisa que um gambá na perfumaria. raciocínio lógico: - A sombra de um gambá é sempre verde.