quinta-feira, 7 de julho de 2011

Carpegiani cai após ganhar 66% dos pontos que disputou pelo São Paulo


Foto: Rubens Chiri/ saopaulofc.net

Após nove meses, 46 jogos, 29 vitórias, quatro empates e 13 derrotas, um aproveitamento de 66% dos pontos disputados, o técnico Paulo Cesar Carpegiani deixa o São Paulo. Apenas a título de comparação: o Fluminense campeão brasileiro de 2010 teve 62% de aproveitamento nas 38 rodadas da competição. O desempenho do treinador no Tricolor paulista é quase idêntico ao de sua primeira passagem, em 1999: 114 jogos, com 70 vitórias, 13 empates e 31 derrotas, aproveitamento de 65%, segundo o SPFC.

Mas o técnico não resistiu à terceira derrota seguida, com oito gols sofridos e nenhum a favor. Foi uma goleada histórica para o Corinthians, por 5 a 0, depois da qual ainda viria o 2 a 0 ante o Botafogo no Morumbi e a queda de ontem, 1 a 0, para o Flamengo no Rio.

Curiosa a campanha do treinador pelo São Paulo neste Brasileiro. Começou arrasador, mesmo não jogando um futebol convincente, com cinco vitórias. E depois... Agora, os são-paulinos podem ter Cuca, desempregado, ou Dorival Júnior, que chegou, com o Atlético-MG, à sua pior sequência: seis jogos sem vitória após a derrota de 3 a 0 para o Ceará, nesta quarta, 6 de julho.

Outra curiosidade: quando saiu do Atlético-PR para o time do Morumbi em outubro de 2010, Carpegiani havia feito uma excelente campanha, tirando o Furacão da zona de rebaixamento e deixando-o na quinta posição. Hoje, o treinador não serve para o SPFC e o Furacão é o lanterna do Brasileiro 2011.

Atualizado às 16:35

2 comentários:

Felipe Cabañas da Silva disse...

Acho uma pena. Tinha toda a certeza que Carpegiani levaria o SPFC a lugar nenhum... kkkkk...

Brincadeiras à parte, Edu, desempenho técnico não é só porcentagem de aproveitamento. Com que qualidade ele teve esse 66% de aproveitamento? Ele teve 66% com uma irregularidade maravilhosa... para nós, torcedores rivais... kkkk... O estado do time no massacre do Pacaembu (kkkkk) foi de dar dó, piadas à parte... Um time entregue, largado em campo, e nenhuma atitude do banco. O Carpegiani, além de ser um técnico mediano, não tem comando, coisa que o Tite, apesar de também não ser um gênio da bola, está mostrando que tem. Me parece que o time do Corinthians finalmente se encontrou depois que o Mano foi embora... Mas não é bom falar muito... rs

Edu Maretti disse...

Concordo que "desempenho técnico não é só porcentagem de aproveitamento". Até por isso eu achei óotemo quando o queridinho Cruzeiro, que a mídia via como favorito à Libertadores, amarelou de novo. Porque era um timaço no campeonato mineiro, disputadíssimo! Foi chegar a Liberta e o Brasileiro, entrou em crise.

Mas Carpegiani, pra mim, não é um mau técnico como muitos dizem. Ganhou a Libertadores e o Mundial com o Flamengo em 1981, aos 40 anos, acho. "O Fla era um timaço, até eu treinava", já ouvi. Sim, era um timaço (com Zico, Leandro, Júnior, Andrade...) Mas muitos baitas times não ganharam, e ele ganhou.

Se você for ver, o número de pontos que Carpegiani somou por Atlético-PR e São Paulo em 2010 e 2011, quer dizer, só considerando o Brasileirão (pontos corridos), é índice de time que disputa título... Ele perdeu jogos decisivos, sim, como vários são-paulinos reclamam; às vezes inventa demais tb. Mas perdeu do Santos (normal - hehe) no Paulista e cai na Copa do Brasil diante de um forte Avaí (que degringolou depois de perder o técnico Silas). É normal tb, em se tratando de Copa do Brasil.

E o SPFC não tem um grande elenco. Outro ponto para Carpegiani: com ele, o Dagoberto voltou a jogar bem e aterrorizar defesas.

Os 5 a 0 do Corinthians foi histórico, mas são castigos do futebol!, e o técnico são-paulino estava sem meio time, chegou a jogar com um reserva do reserva na zaga, fora que jogou mais da metade do tempo com um jogador a menos.

Fiquei devendo um post sobre esse jogaço, mas naquele dia não tive tempo...

Pronto, comentei!