sexta-feira, 22 de julho de 2011

Artistas fazem manifestação por democratização da cultura na segunda-feira, 25, em São Paulo

O Movimento dos Trabalhadores de Cultura marcou para a próxima segunda-feira, 25 de julho, “grande manifestação” de artistas de teatro, música, dança, circo e culturas populares contra o corte de orçamento sofrido pelo Ministério da Cultura em 2011 e suas conseqüências para a produção cultural brasileira.

A manifestação será na Rua Apa, à altura do número 83, no bairro de Santa Cecília, São Paulo, próximo à Funarte-SP, a partir das 14h.

Artistas em plenária para organizar manifestação
A organização do ato conta com a participação de pelo menos mil pessoas. São esperados dez ônibus vindos do interior do estado e da Grande São Paulo.

Osvaldo Pinheiro, que trabalha com teatro e é da coordenação do movimento, disse a Fatos Etc. que uma das principais bandeiras é a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 150, que destina um mínimo de 2% do orçamento geral da União à produção e difusão da cultura nacional (íntegra da PEC em link abaixo neste post). O sistema de isenção fiscal ao setor privado tal como funciona hoje no país é outro problema estrutural considerado grave pelos artistas e produtores culturais. “Arte pública é aquela financiada por dinheiro público, oferecida gratuitamente, acessível a amplas camadas da população – arte feita para o povo”, diz o manifesto É Hora de Perder a Paciência (íntegra aqui ).

O movimento que organiza as manifestações de segunda-feira considera inadmissível o corte das verbas do MinC, que caiu de 2,2 bilhões de reais para 800milhões de reais do Orçamento geral da União “em um momento de prosperidade da economia”. Além de tudo, as verbas da cultura são contingenciadas.

Osvaldo Pinheiro afirma que o movimento é apartidário e não se dirige exatamente contra a ministra Ana de Hollanda, mas à precariedade da política cultural, a descontinuidade de gestão e prioridades. No entanto, no ato do dia 25, os protestos contra a gestão da ministra devem acontecer e o movimento estará aberto para essa e outras manifestações, diz Pinheiro.

Mais informações no site Cooperativa Paulista de Teatro .

Para ler a íntegra da PEC n° 150 clique aqui :

2 comentários:

Mayra disse...

Que legal a modernizada no blog! Agora dá pra compartilhar seus textos mais rápido!

Fotógrafa, Artista Visual e Artista Circense disse...

Mais revoltante ainda foi o aumento salarial dado a todos os deputados no início desse ano, é uma putaria mesmo! Aqui em Santa Catarina os professores ficaram um mês e meio em greve e afinal levaram ferro! E recebem uma miséria, faxineiras ganham muito mais...
Quanto ao MINC, é muita panelinha, já enviei vários projetos, gastei muita grana, e quando os projetos estavam para sair eram vetados, sinceramente: Desisti da lei de incentivo à cultura há algum tempo! Como artista também quero meus direitos trabalhistas!