domingo, 17 de julho de 2011

Adiós


Paraguai elimina Brasil de Mano Menezes da Copa América. 120 minutos de bola rolando mais quatro pênaltis... E nada da bola entrar





Agora eu pergunto: para a torcida e o time do Santos, está mal que Elano, Neymar e Paulo Henrique estejam de volta já nesta semana, esperando obviamente que os dois últimos continuem na Vila? Não, não está.

Para a o São Paulo, o retorno de Lucas não vai fazer diferença? Vai.

E assim, com a queda do Brasil ante o Paraguai nos pênaltis, o Brasileirão 2011 vai começar a pegar. Quanto à seleção, foi algo incrível que em 90 minutos de bola rolando, 0 a 0, mais uma série de pênaltis (2 a 0 contra), o time não tenha feito a bola entrar no gol uma única e miserável vez! Sinceramente, não tenho dados agora, mas isso deve ser inédito em se tratando da “amarelinha”.

“O Mano continua como técnico da seleção”, já anunciou o cartola-mor, Ricardo Teixeira. Não tenho simpatia pelo futebol e pelo tipo do Mano Menezes, não entendo certas insistências estranhas como André Santos na lateral esquerda. Neymar não foi brilhante, mas se movimentou, procurou jogo, apanhou, perdeu gols, infernizou os paraguaios.

Para colocar Fred, deveria ter tirado Pato, que foi muito mal, e não Neymar, como fez o treinador aos 34 do segundo tempo. Fred nada acrescentou. Depois, já na prorrogação, Menezes ainda tirou Ganso para colocar Lucas, que deveria entrar, sim, mas no lugar do inoperante Alexandre Pato mesmo. Sem Ganso, o time perdeu a criatividade no meio campo. Ficou um time bruto. E, depois de muito hesitar, o técnico finalmente mandou Elano a campo, no lugar do namorado da Barbara Berlusconi.

Robinho jogou muito, foi o melhor do time brasileiro. Ramires até que foi bem, mas o time não ficaria melhor com Elano ou mesmo Hernanes, que nem foi convocado? E Maicon pela direita? É tão voluntarioso quanto grosso. Não é ele nem Daniel Alves o cara da posição para 2014. O ciclo de Fred, se é que houve, acabou. O de Lúcio está no fim.

A filosofia da marcação

Goleiro paraguaio Justo Villar comemora
 A impressão é que a filosofia de Mano Menezes, marcar a qualquer custo, marcar, marcar e marcar, acaba sendo contraproducente diante de times que não têm muito o que marcar, como o Paraguai. Ao fim e ao cabo, a bola não entrou. Agora, não se pode responsabilizar o gramado por quatro pênaltis perdidos, como fez o treinador na entrevista coletiva após o fiasco.

Com todo esse monte de ressalvas, porém, seja dado um desconto a Mano Menezes pela desclassificação, em nome do imponderável no futebol, que fez com que algumas bolas não entrassem porque “deus não quis”, como se diz. Bolas de Pato, de Neymar, de Lúcio, de André Santos, de Ganso que mandou na trave, só pra mencionar algumas. Dado o desconto, é finita a competição para nosotros.

Finda para brasilenõs e argentinos, a Copa América de 2011 tem agora um favorito: o Uruguai.

PS: Se você quer saber algumas piadas sobre a desclassificação brasileira, é só ir aos comentários deste post.

*Atualizado à 00:33 (19/07)

12 comentários:

Reginna Sampaio disse...

Adios Brasil,adios Argentina.... arriba Venezuela

Felipe Cabañas da Silva disse...

É bom ver um torneio sair do óbvio e ver uma Venezuela, por exemplo, chegar pela primeira vez à semi-final, se classificando em segundo lugar no grupo do Brasil e passando pelo Chile nas quartas.

Sobre a desclassificação do Brasil, acho ridícula essa desculpinha do gramado. Todos os quatro pênaltis foram batidos MUITO MAL. O do Elano e do André Santos são candidatos sérios ao bola murcha. Em pelada solteiros x casados acho que não veríamos pênaltis tão mal batidos. Mas a desclassificação do Brasil, ao contrário da da Argentina, foi um tanto injusta. O Paraguai não jogou nada. A proposta foi o anti-jogo, ficar com os 11 atrás e dar porrada pra levar o jogo para os pênaltis, ou tentar beliscar um golzinho no contra-ataque. A Argentina jogou com um a mais durante 60 minutos e não foi capaz de superar o Uruguai. O Brasil criou pelo menos 6 chances claríssimas de gol e a bola teimou em não entrar. Espero que a final não seja Uruguai x Paraguai, senão vai ser porrada pra todo lado.

Paulo M disse...

Torço pra final Uruguai e Paraguai, pra não sair do que mais se aproxima da tradição. Venezuela x Peru também vai ser porrada pra todo lado, só que sem querer, he he. O Brasil não merecia perder, pelo menos até as cobranças de pênalti. Ali, nos pênaltis, os cobradores brasileiros confundiram a bola com um balde. Fazer o quê? Massacramos durante os 120 minutos de bola rolando. O Villar fez uma das maiores defesas que já vi, pegando com o pé aquela cacetada a queima roupa, a 2 metros de distância, acho que do Fred, não lembro. Mas faz parte. Como depois do jogo disse Neymar, é por isso que se chama futebol rsrs.

Edu Maretti disse...

É, é por isso que se chama futebol - hahaha.

Tô com a Reginna no comentário acima: arriba Venezuela!

Além do quê, "é bom ver um torneio sair do óbvio".

abraços a todos

Felipe Cabañas da Silva disse...

Se chama futebol porque veio do ingrêis, Neymar, é foot + ball, pé + bola. Por incrível que pareça foram os pernas-de-pau dos ingleses que inventaram esse esporte no qual você faz um miserê do adversário. Não tem nada a ver com o pênalti do Elano...kkkkkk

Aliás, é Elando que se aprende... kkkkkkkk

Edu Maretti disse...

Boa essa do Elano, Felipe! hehe. Tem umas outras:

1) O paraguaio foi condenado à morte por fuzilamento e teve concedido o direito de um último pedido.
- Quero que um brasileiro atire – respondeu sem hesitar

2) Atrás do Gol das cobranças de penalti, entre Brasil e Paraguai, havia uma bandeira do Guarani.

3) E o homem desconhecido com cara de bandido chegou no Mano e disse: "Sou do Paraguai e vim aqui para matá-lo". "Para o que?" "Paraguai."

4) E a melhor: Definitivamente, a América não é pra Mano.

hahaha

alexandre disse...

meu, o elano ficou tão empolgado com a conquista da libertadores que chutou o pênalti com a cabeça na vila....hahahaha...

alexandre disse...

e essa. com mano não tem engano, brasil entrou pelo cano. E o pior, pra sair dessa, com mano, não vai dar pano, e com elano, assim chutano, mano, nananinanano...hahaha

Edu Maretti disse...

Caramba, Alexandre, tá inspirado hein! Se colocar uma música vira um rap - haha

Felipe Cabañas da Silva disse...

kkkkkkkk... boas... ainda que a quarta seja um escárnio com o Corinthians, como é óbvio... Mas a libertadores é pra mano sim. Os boquistas argentinos são manos e ganharam seis vezes... O Corinthians chega lá... e tenho dito...kkkkk

Felipe Cabañas da Silva disse...

Mas com esse elenco com três ex-corintianos, se não me escapa algum, eu sabia que ia sobrar pro Corinthians em caso de fiasco... mas podia ser menos vexaminoso... Até na derrota da Argentina sobrou pro Corinthians... Desconfio que os nossos rivais têm uma paixão enrustida pelo Timão...kkkkk

Victor disse...

Comentário atrasado..Calma gente o Mano no Coringão tinha o Boquita, Marlon, Dentinho,Souza é claro que ele iria se atrapalhar com Neymar, Ganso, Robinho,Lucas, é muito craque junto, ele ainda tá atrapalhado.