segunda-feira, 27 de junho de 2011

Zeca Baleiro em Rio Claro


O cantor em Rio Claro
Foto: Carmem Machado
 Na sexta-feira, 24 de junho, Zeca Baleiro deu um show em Rio Claro (interior de São Paulo), evento que fez parte da festa pelos 184 anos da cidade. 

Organizado pela prefeitura, o show na praça central rioclarense foi um belo presente que a atual administração deu à cidade. Porque Zeca Baleiro é para mim, atualmente, talvez o melhor e mais criativo artista da MPB, que está há muito tempo num marasmo só de vez em quando perturbado. Por isso, após o show, em conversa na casa de meu cuhado Milton Machado Luz, secretário municipal de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente de Rio Claro, onde tomamos uma cerveja e comemos um ótimo risoto, comentei com um dos presentes que, na minha modesta opinião, Baleiro hoje encanta mais do que Chico Buarque.

Não quis dizer com isso que Zeca Baleiro é maior do que o gigante Chico Buarque que tanto amamos. Mas quis dizer, e reafirmo, que hoje me dá mais prazer ouvir uma canção nova ou um novo disco do cantor e compositor maranhense do que de Chico, cujos últimos trabalhos têm me parecido repetitivos, como a mais recente canção "Querido diário", postada aqui.

Digo isso tanto pela beleza e força das letras de Baleiro, que dizem muito da realidade urbana e de uma geração posterior à embalada pela obra de Chico, quanto pela música, rico amálgama de culturas, que mistura as tradições nordestinas com o rock, por exemplo. O que torna o trabalho de Baleiro impossível de ser resumido a um gênero. Ele valoriza enormemente o regional, mas situando-o num contexto poética e musicalmente cosmopolita.

No show de Rio Claro, apresentado com a Orquestra Filarmônica da cidade meio no improviso, ele interpretou várias canções de seu repertório, como "Telegrama", "Um filho e um cachorro", "Mamãe Oxum" (que já postei neste blog, aqui), "Babylon", "Samba do approach", "Heavy metal do Senhor", entre outras.

2 comentários:

Ana disse...

Edu...adorei o elogio ao meu risoto, mas não posso concordar que o Zeca Baleiro seja melhor que Chico Buarque.
O Chico é insuperável! Já comprei meu CD na pré-venda.
E acho que você poderia consultar o astrólogo Edu que ele lhe diria o mesmo.
Os astros conspiram a favor do Chico!!!
O cara nasceu com a "estrela".
Beijo!
Ana

Edu Maretti disse...


Ana, o risoto foi realmente inesquecível... fora os santistas posarem pra foto do tri, claro! hehe

Quanto ao Chico Buarque, faço questão de lembrar que a ressalva no meu post é clara: "Não quis dizer com isso que Zeca Baleiro é maior do que o gigante Chico Buarque que tanto amamos. Mas quis dizer que hoje me dá mais prazer ouvir" um trabalho novo de ZB do que um do CB.

O Chico é insuperável mesmo, mas os poucos discos que ele tem lançado nos últimos anos não me emocionam, e os do Zeca emocionam...

Pô, esse verso "amar uma mulher sem orifício" da canção "Querido diário" não tá à altura do Chico Buarque...

beijos