domingo, 20 de junho de 2010

Balanço da Copa do Mundo [2] – após Brasil 3 x 1 Costa do Marfim

Brasil 3 x 1 Costa do Marfim foi revelador de dois fatos:

1) depois de sua segunda partida, a seleção de Dunga é mais favorita do que antes de começar a Copa do Mundo. Ao contrário dos outros bicho-papões, o Brasil mostra a que veio. A vitória sobre a Costa do Marfim foi tão incontestável que o gol de placa de Luís Fabiano, o segundo dele e do time, foi tão ilegal quanto irrelevante para a vitória brasileira, que teria acontecido de qualquer maneira;

Camarões de Eto'o já caiu
2) é triste a performance dos times africanos nesta Copa, realizada na África. O primeiro time a ser desclassificado entre todos os 32 foi Camarões, do craque Eto'o (foto) . Dona da casa, a África do Sul está virtualmente eliminada. Mesmo que ganhe da França (e deve ganhar, pelo clima degradante na seleção francesa), ficará fora. Só Gana, no grupo D (da Alemanha), lidera e vai bem, mas, se perder dos germânicos na última rodada, pode perder a vaga para a Sérvia, se esta bater a Austrália (o que não é difícil, convenhamos).

Coices
Contra o Brasil, a Costa do Marfim fez um dos jogos mais violentos que eu vi nas últimas copas. Nesta, com certeza, foi o mais violento (Portugal e Holanda, em 2006, também ficou na história como um festival de pancadaria). Repito: triste, até porque sou fã do astro deles, Didier Drogba. Mas os martinenses, que deram coices o jogo todo, não quebraram a perna de Elano e Michel Bastos por pouco. O árbitro francês colaborou com a violência. E ainda expulsou Kaká. Ridículo.

Veja os gols:



Seleções latino-americanas mandam bem
Futebol por futebol, Argentina e Brasil se credenciam ao título mais do que todos, terminada a segunda rodada. E este Mundial apresenta um dado interessante: enquanto europeus e africanos patinam e apresentam um futebol medíocre (eu nem conto os asiáticos), os latino-americanos vão em frente.

- Pelo grupo A, o Uruguai meteu 3 a 0 na África do Sul com incontestável autoridade e o México destruiu a França por 2 a 0, e foi pouco. México e Uruguai se enfrentam dia 22: um empate classifica os dois times, eliminando França e África do Sul (acho que não será um jogo de compadres porque os mexicanos precisam vencer para não pegar a Argentina logo de cara, nas oitavas). Mesmo que haja um vencedor no jogo Uruguai x México, a África do Sul teria de tirar uma diferença de seu péssimo saldo de gols: os Bafana Bafana têm -3, contra +2 do México e +3 do Uruguai.;

- no grupo F, o Paraguai, líder com 4 pontos, depende de um empate contra a medonha Nova Zelândia (que a Itália foi incapaz de vencer neste domingo). Empatando, os guaranis se classificam às oitavas;

- pelo grupo H, o Chile, que venceu Honduras por 1 a 0 na primeira rodada, joga com a Suíça na manhã desta segunda-feira (11 horas), no segundo round. Vale lembrar que, por este grupo, a Suíça ganhou da Espanha por 1 a 0. Às 15h30, Honduras x Espanha fazem o outro jogo do grupo.

- Tudo isso para não falar de Argentina (grupo B) e Brasil (grupo G). São os dois grandes times que estou vendo jogar. Continuando nos campeões mundiais, além do Brasil de Kaká e Robinho e da Argentina de Messi e Verón (foto), gosto do time do Uruguai. A seleção da França dá pena. A Inglaterra decepciona até os não-ingleses; a Alemanha começou impressionando, mas a derrota para a Sérvia por 1 a 0 coloca os germânicos, cujo time é bom, mas jovem e inexperiente, em situação preocupante; e a Itália é a Itália, capaz de se classificar de novo na bacia das almas e...

Mudando de assunto: Holanda (já classificada) e Espanha continuam sendo incógnitas. Tenho dito.


6 comentários:

Felipe Cabañas disse...

Não acho que a vitória sobre a Costa do Marfim signifique muita coisa. Eles têm Drogba, mas não é o bicho papão que foi pintado.

Para mim o Brasil perde pra qualquer uma das grandes, até Espanha. O time é medíocre.

Felipe Cabañas disse...

Ah... esqueci de comentar sobre o Kaká... A expulsão foi justa, porque ele deu uma cotovelada no peito do jogador marfinense que, espertamente, valorizou e fingiu que tinha sido no rosto. O Galvão Bueno, lógico, disse que a cotovelada não existiu. A câmera foi clara. A manipulação da realidade na telinha da Globo é uma coisa irritante e um atentado contra nossas inteligências...
O kaká foi infantil. Abs!

Felipe Cabañas disse...

Foi infantil e prejudicou o Brasil né, que agora vai pegar um Portugal embalado pela maior goleada da copa e querendo o primeiro lugar do grupo G.

Edu Maretti disse...

Mas, Felipe, quais grandes? A Itália com aquele futebolzinho? (tudo bem, isso é normal na Itália, mas não acho que ganhem do Brasil); a Inglaterra, que talvez nem chegue às oitavas? A França??? (hahahahaha); Alemanha, que perdeu da poderosa Sérvia? Quem mais? Hum, acho que Holanda e Argentina podem nos encarar, talvez até Uruguai e México, que têm jogado bem, mas sou mais Brasil mesmo contra esses. Já a Espanha,pra mim, ainda é incógnita, como disse no post, mas talvez eles devam mudar de uniforme e usar um amarelo. Amarelo de amarelão....

Paulo M disse...

Acho que dois times podem derrotar o Brasil. Ou, melhor, um e meio. Um é a Argentina, e a metade do outro é a Itália caso ela decida pôr sua metade mística em campo nesse dia. A Espanha pode dar ou não pro cheiro, mas ganhar do Brasil? Só em charge. Outro time que pode ameaçar (desculpem, um terceiro) é a Holanda, mas isso se aquela sombra continuar jogando a favor dela. Ou (vai saber) o Paraguai, que é uma enorme surpresa. Imaginem o Paraguai campeão do mundo!! Em ficção é possível, mas na realidade seria literalmente bárbaro!! Os times africanos "amarelaram", talvez tenham sentido o peso de jogar sob o foco das câmeras e de sua torcida. Quanto ao jogo de ontem vi melhor no tape, ao vivo as tais vunvuzelas, buzinas e histeria coletiva não me deixaramm ver direito. Foi uma aula de futebol mesmo, como me disse o Edu no telefone. Da parte dos marfinenses, virou luta livre depois do terceiro gol brasileiro. E o juiz delimitando o tempo dos rounds. Que absurdo!

Edu Maretti disse...

Muito bom o comentário, Paulo - he he. Os mexicanos jogam amanhã (terça) com o Uruguai, ambos quase classificados, enquanto, pelo mesmo grupo A, França x África do Sul fazem o jogo do drama precisando vencer e ainda tirar a vantagem no saldo de gols, a favor de Uruguai (1°) e México (2°), que devem confirmar as vagas. Tomara, porque gostei dos dois times.