sábado, 28 de julho de 2012

Viva Sarah!


Fotos: Reprodução

A piauiense Sarah Menezes, de 22 anos, conquistou a primeira medalha de ouro brasileira nos Jogos Olímpicos de Londres ao bater romena Alina Dumitru, campeã olímpica em Pequim (2008). Ela conseguiu a vitória por um wazari e um yuko de vantagem na categoria ligeiro (até 48 kg).

Linda e emocionante vitória. Sarah é a segunda mulher na história a conquistar um ouro individual para o Brasil. O primeiro foi de Maurren Maggi no salto triplo há quatro anos.

Curiosa coincidência é que a judoca tem uma carinha parecida com Neymar. Sarah é uma celebridade em Teresina e agora virou uma celebridade internacional. Ela nunca quis vir a São Paulo treinar, preferindo fazer sua carreira na capital do Piauí.

Pouco antes, Felipe Kitadai ganhou o bronze (a primeira medalha do Brasil em Londres) derrotando o italiano Elio Verde na categoria ligeiro (até 60kg). Parabéns a Kitadai também (no Brasil é costume só se valorizar o ouro).

Veja os momentos finais da vitória de Sarah Menezes, que alguém gravou e colocou no Youtube.



Atualizado às 14:41

5 comentários:

Mayra disse...

É mesmo, ela parece com o Neymar!!

E agora que virei uma manteiga derretida - será a velhice?! -, toda vez que vejo esportista chorar... choro tb!!

Alexandre disse...

Que legal, parabens pra menina. Parabéns também para o Tiago Pereira na natação,conseguindo a prata com grande atuação, torci bastante pra ele. Acompanhei também o vôlei das garotas contra a Turquia. O Brasil ganhou no tie-break. Que jogo!! Já no Basquete feminino, jogou hoje contra a França. Achei essa equipe muito fraquinha, não vai dar pra muito pé. É isso, amanhã (hoje) tem mais.
Tô no clima.

Edu Maretti disse...

Emocionam mesmo, Mayra, algumas vitórias... Eles choram lá, a gente chora cá!, rs. Essa da Sarah foi uma...

E é mesmo, Alê, boas lembranças. A prata do Tiago foi bonita tb, deixou o Michael Phelps pra trás, se bem que Phelps não é mais o mesmo.

O judô tem uma coisa que o diferencia: muitos judocas brasileiros tem origem humilde (o que não acontece muito com a natação, modalidade em que os melhores são atletas de classes mais sociais elevadas.

Acho que por isso emociona mais, tipo o ouro da Sarah.

PS: postei esse mesmo comentário agora há pouco e tive q deletar, pq o gmail tava logado em outra pessoa aqui em casa, e entrou com o nome dela - hehe.

Roseli Costa disse...

De fato, um final de semana interessante no Esporte em geral. Tivemos as medalhas já citadas,com menção honrosa, de minha parte, à da menina Sarah, que projetou em manchete positiva o nome do Piauí no mundo (estado de nascimento de minha mãe) e a figura da mulher brasileira, com toda sua força e raça! Também alegrou-me deveras a garra do Neymar, levando o Brasil às quartas no futebol. Reverencio também o retorno do meu querido Rogério Ceni ao Tricolor e nossa marcante e indiscutível vitória por 4 x 1 sobre o Flamengo.

Edu Maretti disse...

Outros destaques do fim de semana esportivo-olímpico:

- a vitória do basquete masculino brasileiro, que voltou a entrar numa quadra olímpica após 16 anos vencendo a Austrália por 75 a 71.

- Neymar, que arregaçou na vitória contra a Bielo-Rússia por 3 a 1 de virada.

Destaques negativos: a ginástica artística brasileira (que caiu em tudo) e o tenista Thomaz Bellucci, desclassificado no individual e nas duplas. Ô carinha sem carisma esse Bellucci.

No futebol, além da volta de Rogério Ceni (com o qual o SPFC é outro time), destaque para a vitória do Santos contra a Ponte Preta, por sonora goleada de 2 a 1, após 4 partidas em que o Peixe não fez um gol sequer, saindo da zona da degola do Brasileiro...