sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Russomanno, Haddad e Serra. Tudo pode acontecer


Foto: Eduardo Maretti
Candidato do PRB: do céu ao inferno?
Segundo divulgado nas redes sociais nesta sexta-feira (5), o tracking diário do PT mostra um inacreditável e rigoroso empate entre os três principais candidatos à prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno (PRB), Fernando Haddad (PT) e José Serra (PSDB), a dois dias da eleição. Os três estariam com 22% das intenções de voto. Algo inimaginável há alguns dias. Até então, as apostas eram sobre quem seria o adversário do candidato da Igreja Universal do Reino de Deus no segundo turno. Hoje, já se fala que é cada vez mais possível que Serra e Haddad sejam os escolhidos pelo eleitor para avançar.

Haddad tem contra si alguns fatores conjugados, com destaque para dois: o circo do julgamento do “mensalão” pelo Supremo Tribunal Federal, curiosamente coincidente com a eleição, uma verdadeira fábrica de manchetes a alimentar a mídia paulista na semana decisiva; e as pesquisas dos grandes institutos, principalmente Datafolha, para o qual parece impossível Haddad estar à frente de Serra. Sabe-se que o eleitor menos politizado tende a escolher candidatos que disputam a liderança e o Datafolha já protagonizou histórias obscuras, como se pode lembrar aqui.

É provável que no levantamento que será divulgado amanhã, sábado, o instituto do Grupo Folha tenha que fazer algumas correções, aproximar-se mais da realidade. Segundo o Datafolha de três dias atrás, Russomanno teria 25% (queda de 10 pontos em 15 dias), contra 23% de Serra e 19% de Haddad, apenas 8 acima de Chalita, com 11% (estranho). É muito difícil acreditar que Serra tenha vantagem de 4 pontos sobre Haddad com sua enorme rejeição (45%, contra 26% tanto do petista como do perrebista). Amanhã também será divulgada pesquisa Ibope. Ambos os institutos devem cravar empate técnico entre os três. Ou seja, vão deixar o mistério para as urnas resolverem, pois esta eleição se tornou imprevisível.

Ao que parece, um dos motores da impressionante derrocada de Russomanno seria o movimento dos católicos, que estariam roubando seus votos e pulverizando-os entre Serra, Haddad e Chalita. A favor de Haddad, o fato de que Russomanno está sangrando nas regiões leste 2 e sul 2, onde o PT historicamente vence.

O estranho no Datafolha é que Russomanno caiu 5 pontos na leste 2 em uma semana, mas Haddad subiu ali apenas um, contra 5 de Serra. Mesmo com comício com a presença de Lula e Dilma em Itaquera/Guaianases, redutos do PT? Hum, muito estranho (o comício aconteceu dia 1° e a pesquisa realizada dias 2 e 3). O mesmo ocorre na região sul 2: queda de Russomanno e subida maior de Serra do que Haddad. Estranho...

Seja como for, a militância do lado petista pode ser decisiva nos últimos dois dias, assim como a estrutura partidária que tanto Serra quanto Haddad têm, e Russomanno não. Ouvi de petistas hoje que Serra seria menos pior do que Russomanno. Mas isso fica para outro post.

PS [*às 14:06] - O tracking do PT de hoje, sábado, 6, dá Haddad com 23%, Russomanno com 22%, Serra com 21%.

2 comentários:

Felipe Cabañas da Silva disse...

E a pesquisa boca de urna do Datafolha põe José Serra à frente de Russomanno pela primeira vez em meses. Estranho. Eu não sou afeito a teorias da conspiração, mas o movimento das pesquisas das últimas semanas está muito esquisito. Está todo mundo em empate técnico agora, mas o Haddad continua em terceiro. No final, a campanha anti Russomanno de PT, PSDB e até do PMDB de Chalita está ajudando mais José Serra que qualquer outro. No fim das contas, creio que Russomanno não será eleito, ainda bem, mas parece que teremos de engolir José Serra. Mas, como eu disse aqui, não gostaria que o preço de não ter José Serra fosse ter um Russomanno. Entretanto, nos últimos dias percebi que também não gostaria que o preço de não ter um Russomanno fosse ter um José Serra... rs... Por isso, estou voltando esta noite do meu fim de semana na casa dos meus queridos tios (entre eles o santista roxo Zé Arlindo), para votar no Haddad amanhã. Contra Serra, contra Russomanno, é Haddad na cabeça. Saudações.

Edu Maretti disse...

Sim, Felipe, bem-vindo e bom voto!

Mas vamos combinar, essa pesquisa Datafolha é mais do que estranha. muito mais do que estranha. É pura propaganda do Serra. E a justiça manda apreender uma tiragem inteira do jornal dos bancários sob acusação de "denigrir" a imagem do vampiro.

http://www.redebrasilatual.com.br/temas/politica/2012/10/para-serra-expor-seu-curriculo-politico-denigre-sua-imagem/view

É a velha luta de classes. Jornal de trabalhador é apreendido, e a mídia oligárquica faz o que quer, tudo com respaldo da justiça.

Mas saiu Ibope. Vou por um postezinho.

abraço, camarada.

No Jornal Nacional deve sair Ibope. Vamos ver.