terça-feira, 17 de junho de 2014

Brasil e México foi 0 a 0, mas foi um bom jogo


Resenha da Copa do Mundo [2 - terça 14 de junho]




Rafael Ribeiro/CBF


Apesar de muitas reclamações que já ouvi, achei esse 0 a 0 de Brasil e México daqueles 0 a 0 que eu gostava no jogo de botão. Muito bom jogo. Tático. E o goleiro Ochoa foi o nome do jogo. Fora outras defesas, salvou no primeiro e segundo tempo dois gols de Neymar que seriam golaços. No primeiro, uma cabeçada e, no segundo, uma bola que chutou de esquerda depois de matar no peito, ambos ao estilo de Pelé. Enfim, achei um jogo ótimo de ver e o inconformismo é o normal, do brasileiro orgulhoso que não pode admitir um empate. A defesa da cabeçada lembrou, vagamente, a de Gordon Banks em 70 em finalização de Pelé, embora a do goleiro inglês tenha sido mais difícil e impressionante.

Mas o México é um adversário respeitável faz tempo. Pra mim, um empate normal. A Itália campeã do mundo em 1982, que eliminou o Brasil de Telê Santana com Falcão, Zico e Sócrates, se classificou na fase de grupos depois de uma campanha medíocre de três empates: 0 a 0 com a Polônia, 1 a 1 com o Peru e 1 a 1 com Camarões.

Voltando a 2014, fala-se só em Neymar e na dependência da seleção brasileira de Neymar. Nesse momento ouço um repórter perguntar isso ao Felipão na coletiva. “Neymar não ganha sozinho”, responde o técnico gaúcho, ao estilo paizão, com a postura louvável, própria do paizão, de proteger seu camisa 10. Uma postura nobre. Mas ele não menciona que esse time não tem nenhum meia, nem na reserva, entre os 23 convocados.

Hoje, o time começou com três volantes (Luiz Gustavo, Paulinho e Ramires) e assim jogou boa parte do jogo. Oscar, a mim, não convence. É uma espécie de aspirante a Kaká que nunca chegará a um Kaká. Seu reserva, Willian, é um jogador mediano.

E ninguém fala que Fred e Paulinho são, pelo menos até este segundo jogo, duas nulidades. O reserva de Fred, Jô, entrou e o time melhorou na movimentação, já que Fred fica plantado como um coqueiro. Mas Jô é o único reserva realmente de ataque, avante, como se dizia antigamente. Bernard entrou no lugar de Ramires mas pouco fez, pois Bernard corre como um coelho e não é propriamente um jogador inteligente.

De maneira que não vejo por que jogadores como Robinho, Ronaldinho Gaúcho, Ganso e até Kaká não pudessem estar na seleção. Que time não quereria esse quarteto, mesmo que pra ficar no banco, ou não? Seria melhor do que Jô, Bernard, Hernanes, Willian e Hulk. Mas a família Felipão pressupõe hierarquia, e na hierarquia do paizão Felipão cabem só os moleques em quem ele manda e ele sabe que obedecem.

Seja como for, achei Brasil 0 x 0 México um jogo bom, que foi ficando emocionante e aberto no segundo tempo e assim continuou até os minutos finais.

Acho que batemos Camarões. Mas, seja ou não fácil, iremos para as oitavas e aí pegaremos Holanda, Espanha ou Chile. Jogando o que jogou contra Croácia e México, o Brasil poderia hoje passar pela Espanha ou Chile, mas não passaria pela Holanda.


3 comentários:

Alexandre disse...

Acho que esse time do Brasil falta alguma coisa, talvez um meia mesmo. Será que a dupla Felipão/Parreira esqueceu? Gosto do David Luis. Acho muito eficiente, tem raça e sabe jogar. Paulinho, minha nossa, ruim de mais. Achei que esse jogador iria aproveitar bem, mas só atrapalhou hoje. Fred? Pelamordeus. O Jô entrou bem, deu mais dinâmica e
proporcionou ao ataque do Brasil mais agilidade. Vamos ver se com Camarões consegue marcar um gol. Acho que foi mesmo um bom jogo, o Brasil jogou razoavelmente bem, México jogou bem na marcação, apostando tudo nos chutes de fora da área e ameaçou bastante o gol do Júlio Cézar. Um time perigoso esse do México, mas dava pra ganhar. Se o Brasil cometer erros como os de hoje contra uma seleção mais forte, poderá abrir caminho para um vexame. Tomara que não.

Edu Maretti disse...

Concordo com tudo, só acrescento que se Jô entrou bem e deu mais dinâmica e proporcionou ao ataque do Brasil mais agilidade, como eu mesmo disse, a verdade é que não é jogador de seleção. Não é mesmo.

Alexandre disse...

Mas eu acho que muitos dessa seleção não são jogadores de seleção, talvez quase que o time inteiro. Fred, Paulinho, Marcelo, Daniel Alves, Hernani, cara, etc. Esse time é fraco. Só Neymar é pouco, mas quem sabe...