segunda-feira, 17 de março de 2014

About Djoko



Reprodução
O sérvio Novak Djokovic ganhou três vezes Indian Wells

O que me fez parar à frente da TV neste domingo foi a final de tênis de Indian Wells, nos Estados Unidos: Novak Djokovic x Roger Federer. Jogaço.

Vitória (e título) de Djoko por 2 a 1 (6-3, 3-6 e 7-6) na decisão do torneio.

Ultimamente existe uma espécie de dicotomia entre Federer e Rafael Nadal. Tipo, quem é melhor, Nadal ou Federer? Particularmente, prefiro Djokovic, embora ache Federer o melhor de todos e Nadal um tenista intolerável, embora reconheça que é um gigante. Mas o estilo pitbull de Nadal, sua força física extrema, a inclemência com que chega em todas as bolas, o fôlego impressionante, o estilo Lleyton Hewitt de jogar tênis, além dos tiques ao sacar (puxa a cueca, arruma o cabelo de um lado, de outro, bate a bola incontáveis vezes), tudo isso me faz sempre torcer contra Nadal.

Os mais espetaculares tenistas que vi jogar foram Pete Sampras, Roger Federer, Gustavo Kuerten e Patrick Rafter.

Os maiores ganhadores de Grand Slams na era profissional foram Federer (17 títulos), Sampras (14) e Nadal (13). Djokovic ganhou seis, com seu arsenal variado de golpes, a técnica refinada, a capacidade de jogar tanto no fundo da quadra como de avançar e resolver no voleio, a impressionante força mental com que supera as piores adversidades.

Enfim, voltando a Indian Wells, foi o terceiro título de Djokovic nesse Masters 1000 do circuito (Federer é o maior vencedor na história do torneio, com quatro taças). Como Djoko, Jimmy Connors, Michael Chang e Rafael Nadal também levantaram a taça três vezes em Indian Wells.

Este ano, o primeiro Grand Slam da temporada, o Australian Open, foi vencido pelo suíço Stanislas Wawrinka. Uma zebra. Ainda faltam Roland Garros, Wimbledon e US Open.

Vai, Djoko.

2 comentários:

Alexandre disse...

Infelizmente não vi esse jogo. Embora seja Djokovic entre os grandes, um dos melhores atualmente, acho que não conseguirá superar Federer, Sampras nem Nadal em títulos. Pode ser que sim, mas chegar a esse grau será bem difícil. Com certeza será um dos top masters, mas pra mim, Djokovic nunca vai superar o estilo majestoso de Federer. Não podemos esquecer de André Agassi que conquistou os quatro torneios Grand slam.

Edu Maretti disse...

Não podemos esquecer o grande Andre Agassi, claro. Até já escrevi sobre ele, no Futepoca: "Agassi nunca deu show, a não ser por sua própria capacidade descomunal de demolir qualquer tipo de adversário, sempre do fundo da quadra, com uma devolução mortal e o talento para colocar a bola na quadra adversária quase matematicamente".

Tá nesse link: http://www.futepoca.com.br/2006/08/despedida-de-um-campeo.html

Mas Agassi, com sua genialidade matemática, não era espetacular como foram Sampras, Federer, Guga e Rafter, na minha modesta opinião.

Se o Djokovic vai chegar ao número de títulos de Federer, Sampras Nadal ou outros, não sei. O australiano Rafter só ganhou dois Grand Slams (dois US Open), Guga ganhou só três (todos em Roland Garros), mas ambos estão entre os que me fizeram gostar de ver tênis, eram espetaculares.

Não é exatamente o caso de Djoko, que tem 26 anos. Nadal tem 27. Federer tem 33, já. Guga parou de jogar aos 28. Um ano num esporte de alto rendimento como o tênis significa muita coisa. vamos ver...

Mas Djoko me parece tecnicamente superior ao pitbull Nadal com seus músculos e seus tiques nervosos. Federer é majestoso mesmo. Pra mim o maior de todos foi Sampras.