terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Dia histórico: bandeira palestina é hasteada na Unesco, em Paris


"A paz também é construída com a educação e a cultura", diz diretora-geral da Unesco, Irina Bokova

Clique na foto para ampliar
© UNESCO/D. Bijeljac

Texto publicado nesta terça-feira no site da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco):

A bandeira palestina foi hasteada na sede da Unesco [em Paris] hoje para marcar a admissão da Palestina à Organização.

"O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, o presidente da Conferência Geral Katalin Bogyay, o presidente do Conselho Executivo Alissandra Cummins e os presidentes dos grupos regionais estiveram presentes na cerimônia.

"A Palestina foi eleita como o 195° Membro da Unesco em 31 de Outubro, durante a sessão 36 da Conferência Geral da Organização.

A Unesco é a primeira agência da ONU para admitir a Palestina como um membro pleno.”


Não é ainda o ideal, está muito longe disso, mas é um passo inegavelmente importante e histórico, política e simbolicamente. O presidente palestino, Mahmoud Abbas, declarou: "É emocionante ver nossa bandeira hasteada em uma sede da ONU". E disse ainda: "Nossa admissão hoje (terça-feira) é motivo de orgulho. A Palestina, a terra onde as civilizações se encontraram (...) volta a renascer. Apesar de todas as dificuldades impostas pelo bloqueio, sempre conservamos nosso patrimônio".

A diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, afirmou que "a admissão na Unesco é uma oportunidade de demonstrar que a paz também é construída com a educação e a cultura".

Em setembro, manifestação em São Paulo pediu o reconhecimento da Palestina na ONU e o embaixador palestino no Brasil, Ibrahim Alzeben, falou ao blog: Ato em São Paulo pede reconhecimento do Estado da Palestina

Leia também: entrevista com o fotógrafo Rogério Ferrari: “Na Palestina, a câmera era a minha pedra”

3 comentários:

Mayra disse...

Compartilhado!

Não consegui acessar a entrevista com o fotógrafo. Diz "Página não encontrada".

Edu Maretti disse...

Obrigado, Mayra.

O link da entrevista está corrigido...

Paulo M disse...

A luta dos palestinos continua, pra que isso não seja um palco de apresentações sem realizações na prática, "mas é um passo inegavelmente importante e histórico" mesmo.