quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Para onde vai Ciro Gomes?

Wilson Dias/ Agência Brasil
Ciro Gomes continua sendo o coringa na sucessão presidencial e estadual (em SP) de 2010, do lado lado de cá. Do lado de lá, a indefinição de José Serra continua. Deputado federal pelo PSB, eleito no Ceará, Ciro mudou seu domicílio eleitoral para São Paulo.

Ministro da Integração Nacional no primeiro mandato de Lula, ele foi um dos mais fiéis escudeiros do presidente quando surgiram as denúncias contra o PT em 2005, e depois, na campanha de 2006. Nesses dois momentos, deu a cara a bater como um soldado que adora a batalha, enquanto muitos petistas preferiram o silêncio para não se comprometer.

Em entrevista a Fernando Rodrigues, da Folha de S. Paulo, Ciro Gomes voltou a atacar o governador de São Paulo e reforçou a tese de que Serra pode acabar desistindo de ser candidato à presidência da República e ficar por São Paulo mesmo (possibilidade que eu mesmo perguntei a Serra recentemente: leia). "Ele [Serra] é intragável no Nordeste e intolerável no Norte. O Aécio [Neves, governador de Minas Gerais] é mais aceito no Sudeste e no Sul. Mas em São Paulo, ninguém ganha do Serra", disse Ciro na entrevista.

O deputado federal afirmou, recentemente, que, se Aécio for candidato, "sua presença é tão importante para o Brasil que minha candidatura não é necessária mais".

Ao mesmo tempo, como se sabe, Lula parece indicar preferir Ciro Gomes como seu candidato ao governo paulista. O prefeito de Osasco, Emidio de Souza, é defendido por setores petistas no estado como alternativa, inclusive por representar uma espécie de novo PT. Mas o próprio Emidio já disse que, se for pela amarração de um projeto nacional que gire em torno de Dilma Rousseff, ele abriria mão da candidatura no estado em favor de Ciro.

Por outro lado, fora o fato de ser improvável que o osasquense consiga bater Serra, há no PT Antonio Palocci. O ex-ministro da Fazenda, depois de se livrar positivamente no julgamento no Supremo Tribunal federal, no final de agosto, voltou a se cacifar, pois é um nome considerado forte até mesmo no empresariado paulista.

Enfim, para onde vai Ciro Gomes?

3 comentários:

Felipe Cabañas disse...

Ciro Gomes vai pra qualquer lugar onde tiver poder. Já mostrou que é um fanfarrão da política. A boa notícia de 2010 é que o tucanato paulista está em crise de representatividade nacional. Podem até continuar seu império no Estado paulista, infelizmente um dos mais conservadores do país. Mas já se sabe que em termos nacionais Fernando Henrique é um péssimo cabo eleitoral com sua postura "douta" comparada com a simpatia lulista; que Geraldo Alckmin é fraquíssimo como candidato a presidente e que José Serra começa a ser incomodado pela fraca Dilma Rousseff. Se o PSDB não reinventar a roda até outubro próximo vai cair do cavalo. Tomara que caia. E que o cavalo esmague a corja. Um grande abraço meu caro Edu! Casbanha.

Edu Maretti disse...

Fala Flipe. Só por curiosidade, em quem você votaria pra presidete hoje????
abraços

Felipe Cabañas disse...

Marina Silva no primeiro turno. Segundo Turno antitucano! Sem muita empolgação em turno nenhum. hehe... abração!