quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Uruguai e Portugal, bem vindos à Copa do Mundo no Brasil


Torci pros patrícios estarem no Copa do Mundo no Brasil. Nada contra a Suécia, mas a vitória da seleção de Cristiano Ronaldo por 3 a 2 em Estocolmo (após vencer em Lisboa por 1 a 0) que a colocou no Mundial foi incontestável, e com a marca do craque. Cristiano Ronaldo, pode-se dizer, é um entojo. Arrogante e egocêntrico. Mas o que esse cara joga de futebol é brincadeira. Está no auge da forma. Foi autor dos três golaços de hoje e ainda o de cabeça no jogo em casa. Quatro gols em dois jogos numa decisão de vaga de Copa do Mundo, só isso. Vai ser ótimo vê-lo atuar na nossa Copa. Copa do Mundo precisa de craques. Ibrahimovic que me desculpe, mas não deu pra ele. Além disso, a colônia portuguesa no Brasil é grande.


Vale a pena ver os três gols de Ronaldo:



Outra classificada para mim bem-vinda à Copa do Mundo é a Celeste Olímpica, bicampeã mundial (1930 e 1950). Definitivamente, boa parte do charme do Mundial de 2014 se perderia sem a seleção do Uruguai, que, por ter ficado em 5° lugar na zona sul-americana, foi para a repescagem (um mata-mata), eliminando a inexpressiva Jordânia (5 a 0 pro Uruguai em Amã, capital jordaniana, na semana passada, e escrevo estas linhas antes do desnecessário jogo em Montevidéu, nesta quarta-feira 20). A seleção que protagonizou um dos mais impressionantes episódios da história do futebol (ganhar a final da Copa de 1950 justamente no Maracanã contra o Brasil por 2 a 1) tinha que estar aqui novamente, nem que para representar a tradição de Obdúlio Varela e Ghiggia, autor do segundo gol contra o Brasil naquele 16 de julho de 1950, Ghiggia que ainda vive. E saludos ao maestro Oscar Tabárez, que merece o triunfo mais do que todos.

Entre os outros classificados na repescagem da Europa, estão a Croácia, que eliminou a Islandia; a Grécia, que despachou a Romênia; e a França, que bateu a Ucrânia. Os dois primeiros, normal e irrelevante. No caso da França, torci muito contra o time do país de Robespierre, Danton e Marat. Conseguiram se classificar na Copa passada com a ajuda da FIFA, naquele célebre gol ilegal em que Thierry Henry fez uma jogada de basquete com a mão esquerda, eliminando a Irlanda em 2009. Depois, os campeões de 1998 deram um vexame e não passaram da primeira fase na Copa de 2010 na África do Sul. O segundo gol dos bleus hoje, mais uma vez, foi ilegal. Benzema estava completamente impedido ao fazer o 2 a 0. Desta vez, os franceses pelo menos têm a desculpa de que tiveram um gol legal anulado antes. No final, 3 a 0.

2 comentários:

Alexandre disse...

Vale lembrar essa façanha, revendo um vídeo de 1950. É arrepiante. Muito respeito ao Uruguai. Bem vindos ao Brasil.
C.Ronaldo, um "entojo" mesmo, mas é legal que participe dessa copa, juntamente com sua equipe.

http://www.youtube.com/watch?v=A6qLwfLAF6Q

http://esporte.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2013/11/20/torcida-uruguaia-celebra-gol-de-ghiggia-63-anos-depois-do-maracanazo.htm#fotoNav=2

Edu Maretti disse...

Lindo vídeo esse do Youtube, Alexandre. Tão bom que virou um post...