quinta-feira, 25 de julho de 2013

Hegemonia alvinegra


Reprodução
Ronaldinho Gaúcho, maestro

O Atlético Mineiro é o terceiro alvinegro, brasileiro, a ganhar a Libertadores nesta segunda década do século XXI.

O Santos, glorioso alvinegro da Vila Belmiro, levantou a Libertadores em 2011, superando com Neymar, finalmente, o mito da era Pelé, o mito da era da bola de capotão, e se tornou tricampeão da América.

Em 2012, o Corinthians conseguiu finalmente acabar com outro tabu, um dos maiores da história do futebol brasileiro. Ganhou a Libertadores e pôs fim a um trauma, e também a uma fonte inesgotável de piadas.

Para completar a trinca alvinegra brasileira da segunda década do século XXI, eis que o Atlético-MG de Cuca acaba de se sagrar campeão da Libertadores, com méritos, ao bater nesta quarta-feira 24 de julho, o Olímpia do Paraguai nos pênaltis, no Mineirão remodelado e transformado em arena. Parabéns sobretudo ao Cuca, que merece. E ao Ronaldinho Gaúcho, que não jogou muito nas finais, mas foi o astro do título, inegavelmente. ("Fala agora", disse ele, após a conquista, aos repórteres).

Em 2010, último ano da década passada, a primeira do século XXI, o campeão foi o Inter de Porto Alegre. Em 2009, o Estudiantes da Argentina.

Daí para trás, você pode achar facilmente os campeões anteriores em qualquer programa de busca disponível na web.

4 comentários:

marco antonio ferreira disse...

Atretics, invictis,abisuluctis! Não vì sequer um jogo, mas me parece muito simpático. Sim, Edu, o Ronaldinho foi o astro. É isso.

Alexandre disse...

Torci pelo Atlético, não muito, mas torci mais pelo justo que seria o melhor futebol da competição vencer de fato, e com o grande Ronaldinho Gaucho, vencedor, sempre discreto, destaque dessa Libertadores, um jogador à parte. "Ronaldinho foi o astro".
Só deu alvinegro nas três últimas Liberta. Parabéns pro Galo.

Edu Maretti disse...

Só uma bservação... Eles não ganharam invictis, não. Perderam três jogos: do São Paulo 2 a 0 na primeira fase; do Newell's Old Boys por 2 a 0 na semi; e do Olimpia também por 2 a 0 na final. Todos jogos fora de casa.

Alexandre disse...

Precisamente.