quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

O que esperar de Santos, Corinthians, São Paulo e Palmeiras em 2011?

 Foto: Lucas Uebel - VIPCOMM

Corinthians x Tolima disputando uma vaga para a Libertadores começa a dar certa emoção à temporada. Como já disse anteriormente, considero o time paulista favorito diante do inexpressivo time colombiano, mas uma incógnita na temporada. Se não se classificar (o jogo de volta será dia 2, na Colômbia), o Timão já começará o ano em crise. [*Na partida desta quinta-feira, após esta postagem, 0 a 0 no Pacaembu, em apresentação deplorável do time de Tite. Não considero mais o Corinthians favorito contra o Tolima]

Aparentemente, a equipe não é muito diferente de 2010. Mas as três peças-chave (William, Elias e o próprio Mano Menezes) que há um ano estavam no clube e foram embora fazem uma diferença enorme. Se o Corinthians que não ganhou nada em 2010 está mais fraco e vulnerável em 2011, em tese não promete muito. Sem o comando de Mano Menezes, a equipe depende do técnico Tite, taticamente indeciso, o que o time demonstra em campo (quem lembra do Corinthians compacto e solidário de Mano há de concordar). Tite parece fadado a ser um profeta de si mesmo. Suas entrevistas são tremendamente aborrecidas. Ele lembra um santo falando.

Palpite: No Paulista, o Corinthians como sempre é um dos favoritos, mas depende da Libertadores. Passando pelo Tolima, cairá num grupo dificílimo, com Cruzeiro e Estudiantes. Aí pode sacrificar o Paulistão. Se for eliminado pelos colombianos, a temporada inteira estará muito comprometida. Para mim, o Timão pode ganhar este ano no máximo o estadual.

O Santos é com certeza o melhor time paulista deste início do ano e, segundo alguns, o melhor do país hoje (como sugeriu o Flávio Gomes dois dias atrás no Bate Bola da ESPN Brasil). Tem tudo para ter uma temporada vitoriosa. Tendo como alvo principal a Libertadores, deve (penso eu) ter em mente também o Brasileiro (obviamente descartado em 2010 pelo clube, o que me pareceu um erro estratégico).
Foto: Divulgação/Santos FC

Com as contratações de Elano e Jonathan o Alvinegro da Vila se torna de fato um esquadrão, apesar da defesa que não convence e um técnico (Adilson Batista) que precisa provar sua competência. Não se pode esquecer que os bons laterais Alex Sandro e Danilo estão na seleção sub-20 disputando o Sul-Americano, o que é positivo: ganham experiência nesse tipo de jogo. 

Palpite: com o time que tem hoje, o Alvinegro da Vila é candidato a todos os títulos que disputar. Não se sabe o que pode acontecer na janela européia do meio do ano. Ganso está cotado para reforçar o Milan. Quem mais sairá? Impossível saber.

Apresentou a si mesmo
como jogador do Mogi
 O São Paulo começa a temporada no mesmo banho-maria que terminou 2010 e não promete muita coisa. Contratou Rivaldo para suprir a eterna falta de um armador no time. Mas a contratação soa meio como piada. Afinal, Rivaldo, que já foi craque, anteriormente foi apresentado por ele mesmo como reforço do Mogi Mirim (clube do qual é presidente) e foi visto dia desses assistindo a um jogo do seu time nas tribunas do estádio que leva o nome de seu pai, no interior paulista.

Fora isso, o Tricolor trouxe o lateral Juan (que não fede nem cheira) e, se surpreender, será pelas presenças dos jovens da base, principalmente os dois da seleção sub-20, o volante Casemiro e o meia Lucas.

Palpite: Para mim, o time do Morumbi tem chances no Paulista porque o Santos deve focar a Libertadores e o Corinthians, se despachar o Tolima e passar à fase de grupos, fará o mesmo. Disputa a Copa do Brasil (um torneio imprevisível) com chances, como qualquer outro time grande. No Brasileiro, com esse time, não vai longe. Até quando Paulo César Carpegiani resiste com o elenco que tem?

E o Palmeiras, cuja principal notícia do início do ano não está no campo de jogo, mas na política, com a eleição de Arnaldo Tirone Filho (leia aqui), é uma incógnita sem fim. Sem reforços, com as eternas contusões de Valdívia, a falta de criação no meio de campo e uma defesa que não convence, o que se pode esperar?

Palpite: acho que o Palmeiras pode surpreender no Paulista, motivado pela nova diretoria. Todo mundo está vendo que o time parece mais disposto. Na Copa do Brasil e Brasileiro, vai ter que se transformar se quiser alguma coisa. Não creio que ganhe títulos em 2011.

*Atualizado à 00:01

5 comentários:

Leandro disse...

Uma pena que o Carpegiani possa correr o risco de pagar o pato por esse time cheio de jogadores que querem ir embora.

Agora, da avaliação sobre o Palmeiras discordo profundamente. Quase sou capaz de apostar que o verdinho não se classifica nem entre os oito rs.

Victor disse...

Na mesa redonda foi levantado que a diretoria mudaria a atitude dos jogadores e aquele dirigente que saiu do São Paulo disse que isso é muito difícil, os jogadores não estão nem aí para a diretoria, há exceções e são raras, disse o dirigente. Tb acho que o Palmeiras poderá ser a "zebra"..rs. O Corinthians é puro mkt e como tal não se sustenta. O Santos é o favorito, mas ontem mandou no jogo e empatou...meu Deus !!..além do que o Elano sentiu dores no tornozelo e o campeonato nem começou. Quem não tiver dois times não ganha nada.

João disse...

verdinho? a inveja mata meu chapa. a gloria de um grande time não é construida em um decada e sim no seculo. o Parmera vai surpreender mta gente este ano. (assim espero)

Paulo M disse...

Tolima neles... kkkkk

Felipe Cabañas da Silva disse...

O seu post é bastante tendencioso, mas vou ignorar esse fato.

Sobre uma derrota para o Tolima sacrificar a temporada, discordo peremptóriamente. O Corinthians tem uma base boa no time e uma lista de reforços em negociação para disputar paulista e brasileirão. Já fiquei irritado em ver os "jornalistas" bobais (Casagrande e companhia) dizendo que se o Corinthians perder pro Tolima será o caos instalado.

Perdendo ou ganhando para o Tolima esse time continuará competitivo, e em caso de derrota, tenha certeza que iremos atrás do penta-campeonato brasileiro com a mesma fome de sempre. Abraços!